FUE em detalhes

Faremos agora uma explicação detalhada da técnica FUE.

 

Trabalho em equipe com toda infra-estrutura e tecnologia de ponta.
Trabalho em equipe com toda infra-estrutura e tecnologia de ponta para realização de uma FUE.

Após anestesia local ser feita, a extração se iniciará. Utilizo um aparelho computadorizado chamado PCID que auxilia a cirurgia em casos mais difíceis, permitindo baixos índices de transecção de fios e menos quantidade de cicatrizes puntiformes na área doadora. Os punches utilizados variam de 0.75 mm a 1.0 mm, com máxima preservação da área doadora.

Uso do aparelho computadorizado na realização da FUE
Uso do aparelho computadorizado na realização da FUE auxilia no baixo índice de transecção conseguido pela nossa equipe

 

Otavio-Boaventura
utilizamos lentes de aumento para extração e manipulação dos fios, evitando assim trauma mecânico aos folículos. O cirurgião utiliza aumento de 6x.

 

site ok
extração dos fios um a um, sem cortes, com micro-perfurações realizadas por micro-punches

É uma equipe de 6 pessoas trabalhando ao mesmo tempo – enquanto o cirurgião faz as micro-perfurações, a enfermeira pegará o fio e levará para outros membros da equipe. Estes vão conferir nos microscópios o estado dos fios e se há alguma transecção. Após isso, os fios ficarão numa geladeira que mantém os enxertos a 4 graus centígrados, o que contribui para sua maior integridade e preservação, até o momento de serem reimplantados na área calva.

Otavio-Boaventura
as unidades foliculares sendo colhidas após as micro-perfurações com micro-punches.

 

Otavio-Boaventura

 

unidades foliculares coletadas e sendo separadas de acordo com número de fios.
unidades foliculares coletadas e sendo separadas de acordo com número de fios.

 

Otavio-Boaventura
após a checagem nos microscópios os fios ficam nessa geladeira que mantem os enxertos a 4 graus centígrados. Reparem que  são separados de acordo com a quantidade de fios (de 1 até 4 por unidade folicular). Isso porque os enxertos de 1 fio ficarão na parte mais frontal, conferindo mais naturalidade. A medida que vamos avançando para trás, o número de fios por enxerto irá aumentando.

 

A próxima etapa da cirurgia será a colocação dos fios na área calva. Tomamos o cuidado para que os fios não permaneçam mais que 2 horas fora do organismo do paciente. Para a colocação, utilizamos dispositivos denominados IMPLANTERS, desenvolvidos por cirurgiões sul-coreanos. Eles provocam menos trauma aos enxertos, o que propicia um crescimento saudável e o mais alto aproveitamento dos fios transplantados.

site implanters
etapa final da cirurgia com a implantação atraumática dos fios com a utilização dos implanters.

 

IMG_8959
O pós-operatório é praticamente indolor e a recuperação mais rápida que pela FUT, pois não há cortes e não há pontos de sutura. Este paciente foi operado com punches de 0.8 mm, um dos menores do mundo, e já no quinto dia após sua cirurgia ela já pode praticar esportes.

FUE sem raspar os cabelos (com fios longos na área doadora)

É uma nova modalidade de FUE, especialmente desenvolvida para as pessoas que, devido a profissão ou por qualquer outro motivo, não podem raspar os cabelos da área doadora como rotineiramente é feito na FUE. É um modo de extração mais trabalhoso e mais difícil que a FUE convencional. Geralmente realizamos 2 ou 3 sessões, em dias consecutivos.

A grande vantagem é que não há necessidade de tirar férias ou de se afastar de suas atividades habituais devido ao aspecto pós-cirúrgico, nem adiar a cirurgia devido compromissos sociais, pois o aspecto do paciente antes e imediantamente depois da cirurgia será bem parecido. As micro-perfurações na área doadora somente serão visíveis ao afastarmos os cabelos com um pente, como na foto abaixo.

ans fue
FUE SEM RASPAR – na foto as microperfurações somente estão visíveis pois estamos afastando os cabelos com um pente. É uma boa opção de FUE para quem não pode raspar a cabeça.

Saiba mais sobre o processo de implante capilar BH.

 

Veja também:

Implante capilar em BH