Icone - Telefone (31) 2512-8907 Icone - WhatsApp (31) 9.9880-8907 Icone - Facebook Icone - Instagram

Foliculite: entenda sintomas, causas e tratamentos

Todos sabemos que nosso corpo pode ser afetado por diversas condições que causam incômodo e até mesmo problemas no crescimento dos pelos e cabelos, certo? E a foliculite é uma delas. Sendo uma inflamação que atinge várias partes do corpo e pode causar uma baixa na autoestima, muitas pessoas ficam se perguntando como a foliculite surge em nosso corpo, assim como os sintomas da mesma.

Com foco em acabar com essas e mais dúvidas, desenvolvemos este artigo especial. Boa leitura!

O que é foliculite?

Sendo uma inflamação que atinge na sua maioria homens (mas mulheres podem vir a sofrer com isto também), a foliculite acontece quando os pelos e cabelos não conseguem sair do folículo piloso, uma espécie de “bolsa” que os fios crescem.

Acontece que, devido ao pelo não conseguir sair do local que nasce, o aparecimento de pequenas “bolinhas” com pus pode vir a acontecer, ficando visíveis se o local for em partes do corpo como nuca e barba.

Em geral, o desparecimento dos sintomas acontece de forma natural, mas alguns métodos podem ajudar a acelerar o processo de tratamento. A Foliculite possui dois tipos (superficial e profunda, ambos com 4 variações cada).

Por mais simples que seja, é importante um acompanhamento junto a um especialista, já que a perda permanente de pelo ou cabelo no local atingido pode vir a acontecer.

Cabelo caindo? Entre em contato com nosso time de atendimento e acabe com isso agora mesmo!
Cabelo caindo? Entre em contato com nosso time de atendimento e acabe com isso agora mesmo!

Quais os sintomas da foliculite?

Possuindo um “sintoma padrão” , a foliculite geralmente causa o aparecimento de pequenas erupções que parecem com uma acne, já que também possuem pus (há registros de casos sem pus) interno.

Além do aparecimento desse sintoma, a pele também pode vir a ficar avermelhada devido á inflamação, assim como é comum a coceira na área afetada . Raramente esse tipo de problema possui estágios mais graves, onde então a foliculite pode vir a evoluir para furúnculos.

Depois do tratamento, essa condição pode vir a deixar cicatrizes, mas não se preocupe pois o uso de cremes clareadores ajuda a combater isso. De todas as formas, é importante procurar a ajuda de um especialista assim que perceber uma alteração nas partes do corpo que crescem cabelos e pelos.

E quais as causas da foliculite?

Sendo uma condição que atinge locais que possuem pelos e cabelos no corpo, é possível dizer que pessoas de todas as idades podem vir a ter esse problema. Mas, como dissemos anteriormente, homens possuem uma maior tendência a desenvolver foliculite.

Outros fatores, como por exemplo doenças que afetam negativamente a imunidade também podem fazer com que essa inflamação apareça. Pessoas com leucemia crônica a até mesmo soropositivas (que possuem AIDS) também contam com uma chance maior de ter foliculite.

O uso de remédios, como por exemplo pomadas com corticoide e/ou antibióticos durante um longo tempo também são fatores que podem fazer com que a inflamação do folículo piloso apareça, assim como a obesidade.

Além disso, o uso de botas e luvas de borracha (estas que esquentam o corpo) e condições como dermatite e acne podem desencadear foliculite, assim como machucados na pele.

Por fim, o uso de um método errado de depilação (o mesmo vale para o barbear) também pode causar esse tipo de problema na pele, valendo o mesmo para a utilização de curativos feitos de plástico ou fitas que entram em contato com locais que possuem pelo.

Tipos de foliculite

No total, existem oito tipos de foliculite, estes subdivididos em dois grupos: superficiais e profundas. O primeiro (superficial) é mais fácil de tratar e geralmente desaparece de forma natural. Já as profundas requerem tratamento junto de um especialista. Explicamos mais sobre todas elas nos próximos parágrafos e vamos começar falando dos tipos de foliculites superficiais.

Estafilocócica

Sendo o tipo mais comum entre todos os que existem, aqui ocorre uma infecção bacteriana, geralmente causada pela Staphylococcus aureus. Como sintomas, além da inflamação, pode acontecer o nascimento de pequenas bolhas com pus, mas a coceira e vermelhidão também são características dessa variação de foliculite.

Importante dizer que os estafilococos vivem em nosso corpo sem causar problemas, mas o contato do mesmo com cortes e ferimentos causados pela depilação/corte dos fios e peos pode ocasionar em foliculite.

Foliculite por pseudomonas (também chamada de foliculite da banheira quente)

Possuindo um nome diretamente ligado à bactéria que causa este tipo, quem apresenta essa variação de foliculite acaba tendo contato com as Pseudomonas, estas que podem adentrar nos folículos e causar esse problema.

A proliferação dessa bactéria acontece em locais específicos (banheiras e piscinas), geralmente em locais em que os níveis de cloro e pH não são bem regulados. Com uma água não tão adequada para banho, as Pseudomonas então entram em contato com a pele e as infecções aparecem entre em média oito horas depois. Vale lembrar que os sintomas também podem aparecer em até 5 dias.

Erupções vermelhas que apresentam coceira e mais tarde as tradicionais bolhas com pus interno são os sintomas. Lembrando que as áreas que ficam mais úmidas durante um tempo maior são as que mais podem ter infecção, como por exemplo a virilha.

Pseudofoliculite

Atingindo geralmente a região da barba dos homens, este tipo é causado devido aos pelos que deveriam crescer normalmente acabarem se curvando para a parte de interna da pele, causando então inflamação. Desta forma, acontece o crescimento das bolhas com pus e que podem causar certa inflamação (além de cicatrizes em casos mais graves).

A pseudofoliculite é mais comum em homens com tom de pele negra, mas mulheres também podem vir a desenvolver este tipo na região da virilha, devido à depilação feita por cera.

Ptirospórica

Normal em homens e pessoas que estão passando pela adolescência, este tipo é causado por um fungo e pode atingir várias partes do corpo, entre elas: pescoço, ombros, braços, dorso, tórax anterior e até mesmo o rosto. Os sintomas não mudam muito neste tipo: crescimento de espinhas com pus, irritações na pele e até mesmo coceira.

Todos os tipos que citamos acima podem ser tratados sem problemas, onde os mesmos podem ser combatidos se o tratamento for levado a sério. Desta forma, se você for diagnosticado com essa enfermidade de pele, siga as orientações do especialista.

Tipos profundos de foliculite

Um pouco mais “grave” do que o tipo superficial, estes atingem todo o folículo e os sintomas tendem a ser mais frequentes. As causas para estes tipos também são diferentes. Entenda como eles atacam o corpo.

Sicose barba

Como o próprio nome diz, este tipo atinge o rosto, onde pequenas inflamações surgem no lábio superior, mandíbula e queixo. Elas podem aparecer com certa frequência, como por exemplo o barbear diário. Há casos registrados que acabaram deixando cicatrizes.

Para evitar isso, é sempre essencial realizar uma limpeza do barbeador com álcool etílico hidratado 70º, além de sempre limpar o rosto com papel toalha ou outro produto que não esteja úmido.

Foliculite por bactéria gram-negativa

Sendo uma espécie de efeito colateral do tratamento feito à base de antibióticos, este tipo ocorre devido a uma alteração no equilíbrio normal da pele, onde as bactérias que fazem mal, porém vivem em nosso corpo sem problemas, passam a ser maioria e causam o aparecimento das inflamações.

Com o passar do tempo e o tratamento sendo finalizado, os sintomas são cessados, mas no caso de alguma lesão mais grave, o dermatologista pode intervir para evitar que tudo se espalhe por todo o rosto, região mais afetada por este tipo.

Furúnculos e carbúnculos

Acontecem quando a inflamação nos folículos são mais profundas e os mesmos apresentam sintomas mais graves. Mas antes de se tornar furúnculo, a inflamação passa por algumas etapas: primeiro ocorre a irritação da pele e em seguida, a mesma apresenta dor. Vermelhidão também é um sintoma comum.

Depois ocorre o crescimento de bolhas com pus e estas crescem, com o passar do tempo vão ficando mais doloridas, ocorre a secreção. Estas mesmas lesões não causam cicatrizes, mas podem deixar pequenas marcas na pele.

Existem também os carbúnculos, que são considerados mais graves e aparecem na parte de trás do pescoço, assim como no ombro, costas e coxa. Sendo infecções mais profundas que um simples furúnculo, estes quase sempre acabam deixando cicatrizes.

Foliculite eosinofílica

Característico de pessoas que possuem HIV, este possui como principal sintoma o aparecimento de manchas vermelhas e feridas com pus que podem apresentar coceira. As mesmas então se espalham por todo o corpo, mas em geral os braços e rosto são os mais afetados.

Podem ocorrer mudanças de cor na parte do corpo que está ferida, ficando essa mais escura do tom natural. Ainda não se sabe a origem deste tipo, mas os especialistas acreditam que ele é causado pelo mesmo fungo da foliculite pitiróspica.

Quer saber mais sobre como sua queda de cabelo pode acabar? Entre em contato com nossa clínica!

Foliculite no couro cabeludo

Relacionada com a transpiração excessiva do couro cabeludo, é possível que as “bolinhas” apareçam também no couro cabeludo, sendo isso mais comum em homens do que mulheres. Isso porque os mesmos possuem mais tendência a usar bonés e chapéus.

O uso de produtos inadequados (assim como o excesso) também pode ser um fator que pode desencadear essa condição.

Então é importante que você, que está lendo esse texto e não deseja ter foliculite, sempre lave seu cabelo com um shampoo adequado aos fios.

Como tratar a foliculite

O tratamento desta doença é feito de diversas formas, mas geralmente a esfoliação da pele é o mais indicado. O desaparecimento dos sintomas acontece naturalmente, mas dependendo da gravidade, o especialista pode receitar algum medicamento.

O uso de produtos com aveia pode ajudar, já que este grão pode ajudar na limpeza da pele. Por fim, o uso de antibióticos também pode vir a ser receitado pelo dermatologista, mas isso varia para cada tipo de foliculite. A automedicação nunca é indicada, então se você acha que está com os mesmos sintomas citados neste texto, procure uma clínica o quanto antes!

Precisa de ajuda para identificar problemas no couro cabeludo?

Percebeu que está com os mesmos sintomas citados neste texto e seu cabelo está caindo? Entre em contato com a Clínica Doutor Otávio Boaventura para ser atendido por uma equipe de profissionais qualificados!

Nosso time de doutores e doutoras está pronto para lhe diagnosticar por meio de uma consulta de tricologia, onde vamos realizar uma análise e você pode receber o resultado na hora.

Quer melhorar sua autoestima? Entre em contato com nosso time de atendimento agora mesmo! Importante dizer que realizamos consultas em horários específicos na cidade de Brasília, então entre em contato antes de fazer uma visita presencial. Nós atendemos via WhatsApp então não perca tempo!

Gostou do conteúdo acima? Não deixe de acessar os outros artigos de nosso blog, há diversos conteúdos sobre doenças que podem vir a causar a queda dos fios. Também estamos nas redes sociais: siga-nos no Facebook e Instagram!

Quer ter acesso ao conteúdo VIP?

Preencha o formulário abaixo

navegação Destaque Belo Horizonte - MG
  • Icone - Endereco Av. do Contorno, 4640, 15º andar - Funcionários
  • Icone - WhatsApp (31) 99880-8907
  • Icone - Telefone (31) 2512-8907
Uberlândia - MG
  • Icone - Endereço Rua Bernardo Cupertino, nº 1514 - Osvaldo Rezende
  • Icone - WhatsApp (31) 99880-8907
  • Icone - Telefone (31) 2512-8907
Brasília - DF
  • Icone - Endereço Estamos atendendo em dias específicos na cidade de Brasília, por gentileza agendar sua consulta via WhatsApp
  • Icone - WhatsApp (31) 99880-8907

© 2018 - 2020 Clínica Calvície BH | Tratamento Capilar – Tricologia Belo Horizonte – MG

Desenvolvido por Public Online